agora recebo muitas chamadas de telefone
todas iguais.
“é Charles Bukowski ,
o escritor?”
“sim,” eu lhes respondo.
e eles dizem que entendem minha
escrita,
alguns deles são escritores
ou querem ser escritores
e estão em empregos estúpidos e
horríveis
e não conseguem nem encarar a sala
o apartamento
as paredes
essa noite…
querem alguém com quem possam
conversar,
não podem acreditar
que não posso ajudá-los
que não conheço palavras.
não podem acreditar que agora mesmo
me dobro em meu quarto
segurando minhas entranhas
e dizendo
“Jesus, Jesus, Jesus,
de novo não!”
eles não podem acreditar
que as pessoas mal-amadas
as ruas
a solidão
as paredes
também são minhas.
e quando desligo o telefone
eles acham que escondi o
jogo.

Não escrevo a partir da sabedoria
quando o telefone toca
eu também gostaria de ouvir palavras
que pudessem aliviar um pouco alguma
dessas coisas.

e por isso que meu nome está na
lista.

De “O amor é um cão dos diabos”

Anúncios