Tags

Dando continuidade à seção, os cinco filmes selecionados de hoje têm em comum escritores que só existem na ficção. Uma curiosidade, percebida apenas após a escolha dos títulos, diz respeito à crise criativa – levada a extremos, em alguns casos – atribuída a todos os personagens  ficcionais que escrevem.

Para ver a lista dos escritores biografados que publicamos na semana passada, clique aqui.

1. Janela secreta

Johnny Depp interpreta o escritor Mort Rainey que, após um divórcio, busca tranquilidade em uma cabana à beira do lago Tashmore. O sossego acaba quando John Shooter o procura e passa a atormentá-lo, acusando Rainey de um plágio.

2. Mais estranho que a ficção

Lançado em 2006, o longa-metragem traz uma escritora perturbada pelas dúvidas quanto ao final do romance que está escrevendo. Karen Eiffel, interpretada por Emma Thompson, só não sabe que está narrando a vida de Harold Crick (Will Ferrell), um funcionário da Receita Federal que tenta encontrar Eifell para impedir o desfecho trágico que ela lhe reserva.

3. Histórias de amor duram apenas 90 minutos

Estreia de Paulo Halm na direção, o filme brasileiro apresenta Zeca, um escritor de 30 anos com bloqueio criativo – interpretado por Caio Blat. Em meio à situação de ócio, Zeca  passa a desconfiar que Júlia (Maria Ribeiro), sua esposa, o está traindo com uma mulher.

4. O iluminado

Adaptado do romance de Stephen King e dirigido por Stanley Kubrick, O iluminado conta a história do escritor Jack Torrance (Jack Nicholson), contratado para ocupar um hotel no Colorado, durante o inverno – época em que o estabelecimento fica fechado. Ao se instalar no local, com sua mulher e seu filho, Jack passa a sofrer os efeitos do isolamento.

5. Garotos incríveis

Michael Douglas interpreta Grady Trip, um professor universitário que escreve nas horas vagas e enfrenta um bloqueio criativo. Não obstante, Trip descobre que será pai do filho que sua amante espera e tem que lidar com uma de suas alunas, que se diz apaixonada por ele.

Anúncios