Tags

São inúmeros os casos de obras literárias que servem de base para a produção de novelas, mini e microsséries. Citando alguns dos exemplos que ficaram fora da lista, temos Vendaval (inspirada na obra de Emily Brontë – O morro dos ventos uivantes – e produzida pela Record, em 1973), As três marias (exibida pela Rede Globo, em 1980/1981, adaptação do romance homônimo de Rachel de Queiróz), Sonho de amor (TV Rio/Record, 1964, baseada em O tronco do ipê, de José de Alencar) e O príncipe e o mendigo (de Marcos Rey, a novela trouxe para as telas o clássico de Mark Twain, em 1972, pela Record)… Abaixo, fizemos uma seleção – um pouco aleatória, talvez – de grandes sucessos de audiência. Alguns impulsionaram a (re)/descoberta das obras literárias, outros apenas reafirmaram seu valor.

1. Incidente em Antares – Érico Veríssimo (transformada em minissérie – 10 capítulos – e exibida em 1994, sob direção de Paulo José)

2. Ciranda de pedra – Lygia Fagundes Telles (a história de Laura e Dr. Prado ganhou a primeira versão em 1981 e, não obstante, garantiu um remake sob a direção geral de Carlos Araújo em 2008)

3. Presença de Anita – Mário Donato (a minissérie de Manoel Carlos, em 16 capítulos, fez um estrondoso sucesso quando lançada, em 2001)

4. Gabriela Cravo e Canela – Jorge Amado (Gabriela imortalizou o romance de Jorge Amado no imaginário brasileiro, em 1975; uma segunda versão está sendo preparada pela Rede Globo e deve ir ao ar ainda no primeiro semestre de 2012)

5. O sorriso do lagarto – João Ubaldo Ribeiro (em 52 capítulos, a minissérie foi dirigida por Roberto Talma e foi ao ar em 1991)

6. Agosto – Rubem Fonseca (o romance que mistura ficção e fatos reais teve sua estreia em 1993; os 16 capítulos são assinados por Jorge Furtado e Giba Assis Brasil)

7. A casa das sete mulheres – Letícia Wierchowzki (os 52 capítulos da adaptação renderam muito sucesso para a emissora e, também, para o romance; exibida em 2003, a minissérie já foi reprisada em 2006)

8. Dom Casmurro – Machado de Assis (Luiz Fernando Carvalho foi o responsável por transformar em minissérie a história do casal mais famoso da literatura brasileira; Capitu, em 5 capítulos, foi ao ar em 2008)

9. Memorial de Maria Moura – Rachel de Queiróz (com Glória Pires no papel da protagonista, a minissérie teve 19 capítulos e foi ao ar em 1994)

10. Os Maias – Eça de Queirós (o clássico da literatura portuguesa foi transformado em minissérie por Maria Adelaide Amaral; exibida em 2001, com 41 capítulos)

Bônus: Essas mulheres (exibida pela Record, em 2005, a novela não se baseava em apenas uma, mas em três obras literárias; Senhora, Lucíola e Diva, todas de José de Alencar, foram retratadas em 149 capítulos)

*As informações referentes às produções escolhidas foram retiradas do site Teledramaturgia.

Anúncios