Tags

,

No começo de julho, fizemos um domingo-poesia dedicado a José Paulo Paes (clique aqui para reler!). Hoje, no entanto, dedicamos outro post ao poeta, como forma de homenageá-lo, já que neste 09 de outubro completam-se treze anos de sua morte.

ARS AMANDI
amar
amar
amar

qual ama

o nascituro a mama
o incendiário a chama
o opilado a lama
.
LAR
espaço que separa
o volksvagen
da televisão
.
NEOPAULÍSTICA
pelo mesmo tietê
onde outrora viajavam
bandeirantes heris

só viajam agora
os dejetos: bandeira
de seus filhos fabris
.
BRECHT REVISITADO
partido: o que partiu
rumo ao futuro
mas no caminho esqueceu
a razão da partida

(só perdemos
a viagem camaradas
não a estrada
nem a vida)
.
HINO AO SONO
sem a pequena morte
de toda noite
como sobreviver à vida
de cada dia?
.
DÚVIDA REVOLUCIONÁRIA
ontem foi hoje?
ou hoje é que é ontem?
.
O ÚLTIMO HETERÔNIMO
o poema é o autor do poeta
.
EPITÁFIO (13 de outubro, morte de manuel bandeira; 1956)
poeta menormenormenormenormenor
menormenormenormenormenor enorme
.
OCIDENTAL
a missa
a miss
o míssil
.
CRONOLOGIA
A.C.
D.C.
W.C.
.
FALSO DIÁLOGO ENTRE PESSOA E CAEIRO
– a chuva me deixa triste…
– a mim me deixa molhado


Anúncios