Tags

I. Kelvin Falcão Klein, do Prosa Online, fez uma resenha para o recém-lançado (no Brasil, via Companhia das Letras) livro do escritor argentino Ricardo Piglia, Alvo noturno. Para ler, clique aqui.

II. No blog do IMS, o escritor Antônio Xerxenesky postou um texto que discute o já conhecido embate “clássicos x contemporâneos”. Leia Fernando, o classicista. Ainda sobre o autor, seu novo livro, A página assombrada por fantasmas, foi comentado por José Castello, aqui.

III. A Piauí, que recentemente lançou a edição de número 60, disponibilizou, integralmente, todas as anteriores, no site da revista. Vale uma visita.

IV. O blog Autores e Livros publicou a matéria (a última, de uma série de três) do ensaísta Francisco Foot Hardman, que saiu no Sabático, do Estadão, dia 27 de agosto. Sobre a crise enfrentada pela crítica brasileira e mais.

V. O blog da editora Cosac Naify postou trechos do texto que Tarsila do Amaral escreveu sobre Stendhal – mais especificamente sobre a obra O vermelho e o negro. O link.

VI. Um post no Painel das Letras indica a lista divulgada pela revista Time, elegendo os 100 títulos de não-ficção mais importantes.

VII. Na última semana de agosto, no ranking geral da Livraria Cultura, o novo livro de Fernando Morais, Os últimos soldados da Guerra Fria, foi o líder de vendas, seguido pelo Guia politicamente incorreto da América Latina – também lançamento. Veja os outros títulos que entraram para a lista.

VIII. Tony Belloto, no Blog da Companhia das Letras, escreveu sobre os seus – e os de outros autores – inimigos no ofício da escrita.

IX. Julio Cortázar teve sua obra como inspiração para um jogo de videogame, Rabbits for my closet. É o que informou o blog do Casmurros.

X. Aproveitamos para reforçar duas informações referentes à revista Macondo. A primeira é sobre a promoção, que está rolando aqui no blog. A segunda, sobre o prazo para o envio de materiais visando à próxima edição. Se você ainda não enviou o seu trabalho para a gente, não perca tempo: revista.macondo@yahoo.com.br.

Anúncios