Tags

Estou só. Mas é-me impossível gritar – para quê? Às vezes, raramente, o grito sobe, entala-se-me na garganta e o mundo recua bruscamente para uma estranheza absurda. Mas é raro e tudo reflui de novo como uma pedra que subisse muito alto e desistisse por fim. E ainda bem, porque os sentimentos são um vício – ou não? O povo diz “o comer e o ralhar vai do começar”. Mas tudo vai do começar: o amor, o ódio, o choro, a ternura, o medo. E quando caímos nisso o que nos sustenta não é o objeto do sentimento, mas o próprio sentimento. Porque o objeto é um pretexto, e o sentimento é o prazer de nós próprios. que não somos pretextos – será assim? (Alegria Breve)

Anúncios